• Post category:Institucional

O cenário alagoano das startups tende a crescer muito nesta década, isso graças a iniciativas como a do Novo Polo Tecnológico, que será inaugurado em breve pelo Governo de Alagoas, e a transformação digital que estamos vivendo por conta da pandemia.

Nos últimos anos, algumas startups do estado se destacaram bastante nos cenários nacional e internacional, como foram os casos das empresas Hand Talk, Weni (Ilha Soft) e Trakto. Isso denota o potencial alagoano para desenvolver novos negócios e a força do ecossistema de inovação e empreendedorismo local.

Foi neste mesmo ambiente de tecnologia e inovação que surgiu o Hefx, uma startup 100% alagoana que tem como objetivo ajudar as indústrias de pequeno e médio porte na gestão dos seus ativos, algo crucial para a produtividade industrial.

A gestão de ativos na indústria está diretamente ligada aos equipamentos e máquinas (ativos) e suas manutenções. Sendo assim, fazer uma gestão eficiente dos ativos pode evitar problemas como paradas não planejadas que impactam a linha de produção.

Como o Hefx resolve o problema dos ativos da indústria?

O Hefx é uma ferramenta na nuvem que ao ser implementada dentro da indústria fará a gestão de todos os ativos críticos. O principal objetivo da ferramenta é gerir as manutenções e oferecer Kpi’s necessários para a gestão da empresa sobre os ativos.

O grande diferencial do Hefx, com relação aos seus concorrentes, é seu baixo custo de implementação, oferecendo um excelente custo-benefício. Soluções como o Hefx normalmente possuem um valor muito alto, o que tornar inviável a pequenas indústrias adquirir tal ferramenta.

Quem procura obter uma solução como o Hefx, normalmente deseja evitar manutenções corretivas nas máquinas industriais e evitar paradas que não foram planejadas.

Uma máquina parada na linha de produção pode causar um enorme prejuízo. A realização de reparos, perda de vendas já conquistadas, aumento dos custos com manutenção, atrasos e diminuição da produção, esses são alguns dos prejuízos causados.

A falta de visibilidade dos gestores sobre muitos dos problemas citados aqui, sobre o estado dos ativos e sua produtividade, foram as dores do setor que levaram os sócios Ildefonso Porangaba, Ronaldo Filho e Stevenson Junior a desenvolver o Hefx.

O Hefx surgiu no ano de 2020 em meio a um cenário de crise e pandemia. Apesar do ambiente desfavorável para negócios, o Hefx conseguiu se lançar no mercado e atrair seus primeiros clientes. Hoje grandes marcas do mercado alagoano fazem parte do portfólio da empresa.

Em menos de um ano de operação o Hefx conseguiu fechar parceiros estratégicos que o levaram para Pernambuco, conquistando seus primeiros clientes no estado vizinho. O Hefx hoje avança sua operação em outros estados do Nordeste. Algumas oportunidades também estão surgindo no Sul e Sudeste do país.

Em 2020 a empresa foi uma das selecionadas para o Inovativa, maior programa de aceleração de startup da América Latina. A participação trouxe alguns frutos, a partir dela surgiram as primeiras oportunidades de investimentos.

“O Foco hoje é consolidar a carteira local de clientes, e expandir a operação para estados vizinhos”, destacam os fundadores da startup.

Para o segundo semestre de 2021 os sócios prometem inovar ainda mais, trazendo uma nova solução para o setor industrial que será integrada ao Hefx.

Ronaldo Filho

Mercadólogo, sócio fundador do Hefx. Atua na área de tecnologia e marketing há mais de 10 anos.

Deixe uma resposta